Sexta-feira, 22 de Junho de 2007

Será que.... devo?

Quando me olho ao espelho da alma, quando procuro dentro de mim as respostas para a lista das questões a que me obrigas, quando rebusco no retrato cinzento dos meus sentimentos as razões da minha ansiedade, da minha inquietação, descubro que, afinal, tudo não passa de um jogo de poder entre a consciência e o sentimento.
Amar quando e quem não se deve. Desejar quando e quem não se deve. Sonhar quando e com quem não se deve. Sentir o que não se deve. Amarga-nos a alma. Vai-nos corroendo, destruindo, consumindo por dentro. Ainda não percebi se é a consciência que quer demolir o sentimento, se é o sentimento que tem o dever de esventrar a pesada mão da inflexível consciência.
Esta minha aventura, que rapidamente se tornou no assunto mais sério da minha vida nasceu, precisamente, dum sentimento proibido. Muito proibido. De tão proibido que era, era tido como impossível.
Espantei-me! O impossível é possível.
Perdi-me em sonhos, em desejos, em canções, em luares, em insónias de loucura, em devaneios da alma, em pensamento puros, em pensamentos impuros… tudo por ti! Tudo a ti fiz. O que foi que eu segui? Segui a voz que emanava do meu peito. Segui os meus sentimentos. Fechei os olhos, calei a voz da consciência e, de pés juntos, saltei.
Fui atrás daquilo que queria. Tão simples. Tão fácil. Tão bom.
Nunca me perdoaria ter desistido. Eu tinha de lutar pelo que sentia. Egoísta? Sim. Talvez tenha sido. Mas não fui eu que procurei nada, apenas fui apanhado pelas redes do amor. E sabes duma coisa? Não me arrependo. O futuro vai-nos provar que foi feito o que tinha de ser feito e que os caminhos que percorremos não são mais do que etapas predefinidas, com limitações de escolha por parte de nós. Repara que eu nunca optei por nada. Nunca se colocou opções. Simplesmente deixei-me levar pelos infinitos prazeres do sentimento.
A simplicidade, a mente aberta, a coragem de ouvir o coração, a vontade de ser feliz são as condições para vivermos bem connosco próprios.
 
E isto tudo para dizer que ….
Continuo cada vez mais a apaixonar-me por ti.
Continuarei cada vez mais a lutar por ti.

lágrimas de olhosquechoram às 09:40
link do post | limpa-me as lágrimas | favorito

.lágrimas recentes

. Interruptor

. Pedras no caminho

. Saudades.....

. Plágio

. És a minha felicidade

. Meio termo

. Bússola

. Sempre te amei...

. ...

. Olhos que choram... de fe...

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 23 seguidores

.lágrimas antigas

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
30
31


SAPO Blogs

.subscrever feeds