Quinta-feira, 19 de Julho de 2007

...

Adoro saber-me teu, mesmo que não sejas minha.
Adoro que me tenhas, mesmo que não te tenha.
Adoro entregar-me a ti, mesmo que não te entregues a mim.
 
Ardo neste amor por ti cuja chama, de tão forte que é, não me transforma em cinzas. A dor que sinto por te não ter fica na sombra do prazer em amar-te.
 
O amor incondicional e o desejo infinito são sentimentos tão raros que deverão ser vividos, consumidos e explorados quando nos tocam. Nunca temidos.
 
O medo não pode destruir um amor. O amor, este sim, destrói qualquer medo.

lágrimas de olhosquechoram às 12:29
link do post | limpa-me as lágrimas | favorito
2 comentários:
De aspalavrasnuncatedirei a 19 de Julho de 2007 às 13:49
Quando amamos alguém achamos que o nosso amor é suficiente, que chega para os dois. Mas há momentos em que a falta de amor dos outros nos desespera.
Bj


De olhosquechoram a 19 de Julho de 2007 às 14:49
Claro que ficamos desesperados com a falta de demonstração de amor dos outros. Mas mesmo assim, desesperados, doridos, fragilizados, sentirmo-nos-emos melhores se nos agarrarmos àquilo que sentimos, em vez de tentar apagar a chama. E, além do mais, amar também é isso: desesperar por alguém.


limpa-me as lágrimas

.lágrimas recentes

. Interruptor

. Pedras no caminho

. Saudades.....

. Plágio

. És a minha felicidade

. Meio termo

. Bússola

. Sempre te amei...

. ...

. Olhos que choram... de fe...

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 23 seguidores

.lágrimas antigas

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
30
31


SAPO Blogs

.subscrever feeds